Acessibilidade para pessoas com deficiência nas universidades é tema de audiência pública


A professora Sandra Eli Sartoreto de Oliveira Martins, da Faculdade de Filosofia e Ciências da UNESP de Marília, participou de uma audiência pública, em São Paulo, para ampliar o debate sobre o acesso de pessoas com deficiência às universidades. O evento, ocorrido em junho de 2016, foi uma realização da Defensoria Pública do Estado de São Paulo, numa iniciativa de seu Núcleo Especializado de Direitos do Idoso e da Pessoa com Deficiência.

A audiência teve como objetivo colher informações do público em geral sobre violações de acessibilidade. A partir desse contato, serão colhidas informações para instrução de procedimentos administrativos que visam à efetivação de direitos das pessoas com deficiência, como material didático adaptado, cotas nas instituições de ensino, bem como a criação de um vestibular adequado às necessidades dessas pessoas.

Segundo a Defensora Pública Renata Flores Tibyriçá, Coordenadora do Núcleo Especializado de Direitos do Idoso e da Pessoa com Deficiência da Defensoria Pública, é preciso buscar a inserção contínua da pessoa com deficiência na educação. “Não podemos permitir que o acesso da pessoa com deficiência se restrinja ao ensino básico. É preciso lutar por ações afirmativas para inclusão dessas pessoas no ensino superior e dar condições para que o estudante complete seus estudos sem a obstrução de seus direitos”, afirmou.

Assista ao vídeo e saiba mais: https://www.youtube.com/watch?v=bcQy5K109cM